Computacao-pessoal

Fatos e mitos da computação sob uma visão mais prática 2

03 May 2018
14:11 | por Cristiano Lima

Olhando meu post em 2014(Veja aqui), percebi o quanto a evolução da tecnologia é volátil. Quase nenhum dos itens que foram bordados ali, tem alguma relevância ou desperta curiosidade nos dias de hoje. É curioso quando pensamos que 2014 não faz tanto tempo assim...
 
Então porque não atualizar os fatos e mitos para curiosidades de hoje em dia? Ok, concordo que algum tópico pode parecer defasado para você. Quem sabe até refutado por outros, mas a minha intenção não é conceituar como funciona tudo - até porque tudo muda a todo tempo - mas entreter e satisfazer a curiosidade dos que apenas usam a tecnologia, mas não sabem e nem querem saber como elas funcionam.
 
PS: Sobre mobile, faremos um post em breve ;)
 
Atualizações automáticas podem travar o Windows:
 
É bem verdade que antigamente, atualizar o Windows poderia causar o travamento total do computador. Aliás, não só o Windows, mas muitos softwares sofriam desse problema. Lembro-me quando formatava computador para meus clientes, fazia uma única atualização total e logo após desativava as atualizações. Não só pela temida tela azul, mas também pela limitação de hardware que deixava (ainda mais,) o computador lento pela constante ação do HD derivada de limitação de memória.
 
Apesar de ainda acontecer, é cada vez mais raro termos problemas por essa questão. Se por acaso acontecer, a restauração do sistema está mais prático e sempre funciona. Porém, o Windows 10 trouxe outro incoveniente: Dependendo da atualização, você precisará "do nada" ter que salvar tudo que está fazendo para continuar a usa-lo, pois o W10 praticamente te obriga a a encerrar tudo para concluir a atualização.
 
Acredito que a pergunta que mais vem à cabeça diante disso é: "Então por que atualizar?" Alguns mais radicais ainda diriam "não ver diferença depois delas...". Apesar de o ideal seria dar uma resposta mais profunda, acho que basicamente é importante informar que essas atualizações trazem muitas correções de vulnerabilidades, além de, principalmente nos casos dessas atualizações que te obriga a encerrar tudo, mudanças de estrutura e laytout.
 
*******************************************************
 
Vírus e malwares são o motivo do seu computador estar lento.
 
Nem sempre. Te garanto a intenção das pragas virtuais é permanecer escondido, coletando dados importantes. Quando menos ele "derem bandeira", melhor e mais efetivo será. O que acontece é que nem sempre isso é possível, portanto, apesar de não ser regra, ele podem sim prejudicar o desepenho, princpalmente em computadores e notbooks com configurações mais limitadas onde será mais perceptivel essa ação.
 
*******************************************************
 
O Internet Explorer: Um caso de amor e ódio
 
Há muitos anos, o Internet Explorer é motivo de piadas para os analistas e por tabela, dos usuários leigos do Windows.  O bullying com o browser foi tão grande que a Microsoft se viu obrigada a se livrar da má reputação e recomeçar do zero com o Edge, o novo navegador que virá embutido no Windows 10.
 
Mas realmente é tão ruim assim? Bom, antes de mais nada, existe dentro da tecnologia, varios segmentos de uso e aplicabilidade de cada área dentro do T.I. Ex: Desevolvedores web, de uma maneira geral, destestam compatibilizar suas aplicações(principalemten layout) com o navegador. Por consequencia, usuários mais assiduos, reparam as diferenças dessas posições já que são eles os que realmente precisam que tudo esteja 100%
 
A verdade é que o Internet  Explorer vem apresentando melhorias visiveis desde do internet explorer 10. O Internet Explorer 11 por exemplo, trouxe suporte a multiprocessamento.
 
A realidade é que o Internet explorer perdeu para a arrogância do sucesso, comum em muitos seguimentos comerciais. E mesmo não sendo a porcaria que muitos rotulam, nem mudando de nome, como de fato mudou, dificilmente voltará a criar o monopólio de outrora.
 
*******************************************************
 
E os Codecs? Ainda preciso instalá-los?
 
O popularização das midias e redes sociais, praticamente padronizaram os vídeos. Já foi a época que para assistir qualquer coisa online era necessário instalar uma série de codecs. Os usuários costumavam para contornar essa questão(inclusive, eu) instalar vários players de vídeos por antecipação para evitar esse desgaste. Exemplo: DivX Player, Quick time... 
 
Tecnicamente, os codecs continuam necessários. Na prática, esse item ficou transparente para os usuários já que a padronização dos videos permitem que qualquer player, já possuam os requisitos necessários para reproduzir a maioria dos vídeos que hoje circulam.
 
*******************************************************
 
Muita memória RAM em uso é sinal de que há algo errado
 
Foi-se o tempo em que 64 MB de memória RAM eram suficientes para dar conta do recado. Contudo, à medida que se torna mais comum vermos computadores com 4 GB, 8 GB e até 16 GB de RAM, mais pessoas relatam que o Windows e outros programas parecem sempre querer mais.
 
É verdade que cada vez mais não só o Windows, como também o Linux, Mac OS X e até mesmo os sistemas operacionais móveis consomem mais memória, mas isso não é necessariamente algo ruim. O uso cada vez maior de memória RAM é proposital e os softwares atuais são desenvolvidos de maneira tal a alocar cada vez mais recursos nela.
 
Portanto, não adianta se preocupar com isso a não ser que o seu computador realmente esteja sofrendo com um desempenho abaixo da média.
 
*******************************************************
 
Limpar o cache melhora o desempenho do computador
 
Algumas aplicações têm o famoso cache, um conjunto de arquivos que são cópias offline de algo baixado anteriormente da internet. Esses arquivos são armazenados localmente no computador para que, no futuro, quando o conteúdo for acessado novamente não tenha que ser baixado todo da internet. Esse comportamento, como dá para perceber, se traduz em economia de tempo e largura de banda para o usuário.
 
Apesar disso, nem todo mundo vê o cache como algo bom e acaba baixando ferramentas que prometem livrar o HD desses arquivos temporários baixados da internet e armazenados no computador. A premissa é simples: são arquivos que você não usa (pelo menos não diretamente), logo podem ser excluídos para poupar espaço no disco rígido.
 
Embora pareça fazer sentido, essa prática força sobretudo os navegadores web a baixarem o conteúdo e o armazenar localmente mais uma vez, consumindo mais banda e gastando mais tempo para carregar as suas páginas mais acessadas. Sem contar que tudo se transforma num ciclo infinito, com você limpando o cache e ele sendo preenchido logo na sequência.
Cristiano Lima

Cristiano Lima

Cristiano é Bacharel em Sistemas de informação e trabalha como Administrador de Sistema e coordenador de projetos na https://www.ibaro.com.br. Atuação em infra-estrutura, redes e computação pessoal.

Comentários

Poste aqui seu comentário, crítica, dúvida ou sugestão. .
Promovam um debate sadio pois comentários ofensivos serão removidos.